Outfit | Marine

Sequestrei o Zé no dia em que fui fotografar para o último post em que vos dei umas dicas de fotografia - vão lá espreitar! - e na verdade nem planeava fotografar"-me". No entanto, chegados à praia, ainda havia um bocadinho de luz a mais em relação ao que eu queria, então decidimos...why not? E ainda bem que o fizemos - este vestido é a minha melhor compra dos saldos, digo-o sem medo. Mango, you did well this time.

Dress - Mango | Bag - c/o Rosegal (code RosegalChen) | Shoes - Primark | Kimono - Local Store
Fotografia de José Santos


Bom, mas voltando ao sequestro, isto das fotografias serviu para "justificar" um piquenique ao jantar na praia, bem acompanhados de uma pizza gigante, coca-cola, frio (porque o Verão nas praias de Gaia é esquisito), e um pôr-do-sol lindo como companhia.

Photo + Review | Longa Exposição e os Filtros ND

A fotografia está de volta! Lembram-se de vos ter falado neste post de uns quantos trinckets fotográficos baratinhos e que ajudavam a pôr em prática umas brincadeiras giras? Pois bem, hoje trago-vos mais um: os filtros de densidade neutra, ou como são mais conhecidos, filtros ND. Preparem-se para um post cheio de paleio técnico! E para que servem estes filtros? Espreitem as imagens abaixo e vejam se conseguem perceber:

jiji-tutorial-photo-nd-filter-filtro-densidade-neutra-neutral-banggood

jiji-tutorial-photo-nd-filter-filtro-densidade-neutra-neutral-banggood

A verdade é que queria brincar com uns destes há imenso tempo, mas por algum motivo que desconheço, nunca os tinha comprado. A função destes filtros é reduzir a quantidade de luz que entra no sensor da câmera, permitindo assim um tempo de exposição superior àquele que conseguiriam mantendo todas as restantes configurações. O que é que isto significa? Que podem criar aquelas imagens com arrastos bonitos e suaves que tantas vezes vemos nas fotografias do mar, de rios, de nuvens, ou de tudo o que se mova, em plena luz do dia! Só precisam da câmera, de filtros com um tamanho adequado à vossa objectiva (os meus são de 58mm, que é a medida da minha objectiva 18-55mm), um tripé, e, possivelmente um comando para disparar o obturador.

Outfit | Vichy

Calças brancas para um piquenique? Talvez não seja a opção mais segura. Verdade. Mas também é verdade que sabia bem que o pior que me poderia acontecer, tendo em conta a excelente companhia desta tarde, ao celebrar o aniversário da Lili do Chic Reaction, seria levar meia dúzia de bocas bem dispostas se a tragédia acontecesse e seguir com a festa! E sabe tão bem quando nos sentimos à vontade para fazer o que queremos - mesmo correndo o risco de parecermos parvinhas! No fundo, isto das calças é só uma metáfora para tudo o resto - fazer e dizer o que nos apetece, com a certeza de que estamos em boa companhia.

Blouse & sunglasses - c/o Zaful | Jeans - Matos António | Shoes - Primark
Fotografia de Joana Cardoso (The Paper and Ink)


Personal + Blog | Dois anos de Jiji!

Dois anos? A sério?!


Este nosso espacinho celebrou dois anos no passado dia 9 - e eu, como cabeça de vento que sou, claro está que deixei a data passar em branco. A verdade é que não sou muito de celebrar datas e provavelmente o meu esquecimento é reflexo disso mesmo, mas confesso que para mim esta é especial: quando deitei as mãos à obra e vos trouxe o Jiji, não fazia ideia se seria uma coisa de meses ou de anos - já vamos em dois, portanto já passei a segunda fasquia! E foi das melhores decisões que poderia ter tomado - arriscar e mandar a vergonha e a cautela às urtigas compensou!

Há um ano atrás fiz uma retrospectiva do primeiro ano de blog. Hoje, trago-vos algo mais simples e ainda assim bem sentido: um grande, gigante e carinhoso "obrigada" por estarem desse lado! Por muito que goste de escrever conteúdo que me diga algo, é também por saber que estão por aí que o faço, porque não faria sentido para mim estar por cá se não houvesse partilha.

E, por isso, agradeço-vos do fundo do coração por terem ficado. Por terem clicado ali no "seguir" ou no "gosto" na página do Facebook, ou simplesmente por virem cá de vez em quando ver o que tenho para vos contar. Por cada comentário, por cada visita, e simplesmente por se darem ao trabalho de ler o que por aqui vos deixo. E claro, tinha que deixar também um grande abraço bem apertadinho e rechonchudo a quem chegou à minha vida durante e graças a estes dois anos de blog!

Personal + TAG | Quando eu era pequenina...

De vez em quando - muito raramente, mas com muito carinho - relembro os meus tempos de miúda. Não vos trago aqui uma nostalgia da infância à la Fernando Pessoa, melancólica e triste, porque posso dizer que sou uma adulta feliz, mas trago sim a saudade da leveza, da imaginação sem limites, da capacidade de ver em tudo uma oportunidade para algo novo. Ria muito, chorava muito, brincava muito, sonhava muito. Tudo em muito, tudo muito rápido, e tudo em bom - é isto que percebo agora que olho para trás. E que bom que era!

Por isso, quando há uns tempos atrás dei com
esta TAG no Chique e Geek, fiquei logo com vontade de responder - e surpresa a minha quando chego ao fim do post e vejo que a Ana me tinha nomeado! Por isso, sem mais demoras, vamos a isso, que as boas ideias merecem uma resposta!

Qual o teu prato favorito quando eras criança?

Hmm...difícil dizer. Sempre fui bom garfo, mas...arroz de frango? Provavelmente! O da minha Mãezinha sempre me fez comer mais do que seria humanamente possível, para mal da minha barriguita. Ainda está na lista dos meus pratos favoritos, embora já não esteja no topo!


Qual o teu brinquedo favorito?

Barbies. Esta é fácil! O meu gostinho por roupa tinha que ter uma origem, não? Eu trocava a roupa, pedia à minha mãe para fazer peças novas, criava soap operas completas, fazia penteados e maquilhagens com as minhas canetas de feltro da Molin e, ocasionalmente, arrancava uma cabeça.


Qual o programa de televisão que mais gostavas de ver?

Batatoon. BA-BATA-BATA-TOOOOOON! Batatinha & Companhia, love you guys. <3 E confessem, quem é que não sabe a música dos parabéns?! Mas, dentro dele, venham as Navegantes da Lua.



Qual é a memória mais antiga que tens?

Mais uma difícil - e ainda por cima sofro de memória miserável! Lembro-me de ir à Serra da Estrela. Lembro-me de me ter disfarçado de ninja vermelho enquanto o meu irmão estava disfarçado de Zorro no Carnaval. Mas parece-me que a memória mais antiga que tenho remete-me para o meu penico cor de rosa em forma de urso que por algum motivo eu gostava de trazer para o jardim e...pronto, e deixo a história por aqui ¯\_(ツ)_/¯ em minha defesa, eu era mesmo muito pequenininha quando fazia isto!


O que dirias ao teu eu com 10 anos?

Não, os meninos e meninas que andam na escola de baixo (ou seja, na E.B. 2/3 cá do sítio) não são todos "adultos", como tu gostas de dizer, e nunca caias no erro de pensar que vales menos seja de quem for só porque não vais ser uma femme fatale júnior como as tuas amigas.


Deixa uma foto tua de quando eras criança...


Apresento-vos o meu sorriso! Era sempre assim: dentinhos de fora e olhos bem abertos - acho que nunca tive problemas com o meu sorriso de ratinho!

Ontem enquanto via o Parts Unknown em que o Anthony Bourdain visitou o Porto, falaram da palavra saudade e de como ela não tem que ser algo negativo. Tenho saudades destes tempos, da leveza da vida que agora vejo e que na altura me parecia tão complexa. Se queria realmente voltar? Não. Mas foram bons tempos, mesmo! E por isso sabe sempre bem recordar.

Quem é que nomeio? Quem daí desse lado quiser responder! Nos comentários ou em posts vossos, gostava de saber quais seriam as vossas respostas a estas perguntas. Acredito que há sempre algo muito reconfortante e profundamente genuíno em partilhar quem éramos quando ainda não tínhamos filtros, por isso venha daí essa partilha!